Mau hálito tem solução! Não fique em dúvida, consulte já um especialista!

1-recep2 e-joao 1-consultorio&

  • Tratamento realizado por profissional capacitado;
  • Alterações de hálito são responsáveis por uma série de problemas comportamentais e fobias sociais, mas existe solução!

O mau hálito crônico, também conhecido como halitose, afeta aproximadamente 30% da população. Existem momentos do dia (quando acordamos, por exemplo) em que todas as pessoas apresentam alterações no hálito e isso é normal. Porém, permanecer com essa alteração mesmo após tomar café da manhã e escovar os dentes é sinal de que algo está errado.

Em 90% das situações o mau cheiro é devido a problemas bucais, por isso o Cirurgião-Dentista é o profissional indicado para iniciar o tratamento e diagnosticar a causa, indicando a continuidade do tratamento com outros profissionais se for necessário (problemas ligados ao aparelho respiratório e digestivo podem ser responsáveis por até 10% dos casos).

O Dr. João Paulo Nascimento e Silva Pinto, responsável pelas áreas de Periodontia e Halitologia do Núcleo de Excelência em Odontologia – NEO, faz parte da atual diretoria executiva da Associação Brasileira de Halitose (ABHA). Clique aqui e conheça sua trajetória profissional.

 Ele ministrou, durante o 23º CIORJ (Congresso Internacional de Odontologia do Rio de Janeiro), palestra sobre diagnóstico e tratamento da halitose. Clique aqui e confira um resumo da aula. Você entenderá melhor como funciona a abordagem realizada pelo profissional.

tratmento tel

 

Em linhas gerais, nosso tratamento inclui:

1- Consulta de Avaliação, onde são realizados anamnese (questionário especifico), avaliação profissional do hálito, exame dentário, sondagem periodontal (avaliação da saúde das gengivas), sialometrias (avaliação da quantidade e qualidade da saliva), entre outros procedimentos, para obtenção de um diagnóstico e plano de tratamento iniciais;

2- Consultas de Tratamento, onde são eliminados e controlados os nichos bacterianos por meio de procedimentos realizados no consultório, e instituídas medidas caseiras eficientes para controle dos biofilmes bucais. Também são pedidos exames e avaliações médicas complementares, para fechamento do diagnóstico e elaboração de um conjunto de orientações e prescrições individualizadas, conforme as condições comportamentais, sistêmicas e bucais do paciente, objetivando alterar os fatores indiretos que possam estar contribuindo para a ocorrência do mau hálito;

3- Consultas de retorno, onde serão feitos ajustes nos tratamento e principalmente, o reforço à segurança do paciente, para que ele possa ter alta futuramente, recuperando não só um hálito agradável, como também uma boa autoestima e a segurança, naturalidade e espontaneidade em seu convívio social, familiar, afetivo e profissional.

 

contatos odonto neo

 

Comments are closed.